Pesquisa de Mercado: vale a pena?

Pesquisa de mercado é uma ferramenta de coleta e interpretação de dados muito utilizada no ramo empresarial. Ao passo que também auxilia tomadas de decisões estratégicas, ajuda a reduzir riscos e identificar novas chances.

É viável expandir meu negócio? Com qual frequência os consumidores compram produtos do nicho da minha empresa? Quais recursos meus concorrentes utilizam para divulgar seus produtos?. A pesquisa de mercado pode responder essas e outras questões.

Ficou curioso para saber mais?. Confira nosso artigo completo:

  • O que é pesquisa de mercado?;
  • Por que fazer uma?;
  • Tipos de pesquisa de mercado;
  • Como fazer uma pesquisa de mercado em 7 passos;
  • Vantagens;
  • Vale a pena contratar uma empresa para realizar essa pesquisa?;
  • Qual o prazo?
  • Quanto custa?
  • Dicas e ferramentas;

O que é pesquisa de mercado?

Pesquisa de mercado é usada para estudar a realidade de um mercado, a fim de auxiliar os profissionais e gestores em processos de tomada de decisão. Ou seja, é a coleta e análise de dados sobre um público ou segmento.

Ela pode trazer informações sobre consumidores, concorrentes, tendências de mercado e outras questões. Sobretudo, hoje em dia é utilizada como base para ações mais assertivas nas firmas.

Por que realizar uma pesquisa de mercado?

Em um mundo competitivo, se manter no mercado é uma tarefa cada vez mais difícil para as empresas.

Estudos do IBGE apontam que a cada 10 empresas criadas no Brasil, 6 encerram suas atividades antes de completar 5 anos.

No entanto, a maioria delas são micros e pequenas empresas e o processos decisório de gestores é um dos motivos desse alto índice de falência. De fato, tomar decisões baseadas em dados equivocados pode gerar fortes impactos negativos para o negócio.

Portanto, conhecer sobre o ambiente no qual a firma está inserida é vital para o boa atuação da mesma. É por isso que existe a pesquisa de mercado. Ela funciona como um suporte para resolver de problemas e identificar de oportunidades, o que ajuda os gestores a tomarem decisões inteligentes e direcionadas.

Tipos de pesquisa de mercado

A pesquisa deve se estruturar de acordo com os objetivos que a empresa pretende alcançar, logo, existem diferentes tipos. Confira a seguir os 3 tipos mais comuns:

  • Hábitos de Consumo – o que meu consumidor procura?

Esse estudo busca obter informações sobre a conduta do consumidor. Através de como ele age, fatores que influenciam sua compra, frequência de consumo e outros hábitos. Sem dúvidas, conhecer melhor o cliente é fundamental para que a empresa possa traçar estratégias mais direcionadas ao seu público-alvo.

  • Market Share – minha marca está em uma posicão boa no mercado?

A pesquisa de market share, também conhecida como pesquisa de participação de mercado, analisa a porcentagem de influência que uma empresa tem em seu segmento de atuação. Ou seja, avalia a força da organização em relação aos seus concorrentes.

  • Satisfação do Cliente – os clientes iriam recomendar meu produto para um conhecido?

Certo disso, essa é uma das pesquisas mais básicas em termos de estruturação e aplicação. Ela visa obter feedbacks e visões dos clientes a respeito da qualidade produto ou serviço, do atendimento, da rapidez de entrega e de outros fatores.

Como fazer em 7 passos:

  1. Objetivo: Essa é a fase inicial da pesquisa e também uma das mais importantes, porque pode influenciar as etapas posteriores. Para definir o objetivo, pense no problema central que se pretende resolver. Lembre-se: quanto mais claro é o objetivo, melhores são os resultados finais.
  2. Público-alvo: Em segundo lugar, é preciso saber qual grupo de pessoas estará na análise. O público-alvo pode ser os consumidores, fornecedores, concorrentes e até os próprios colaboradores da empresa.
  3. Amostragem: Imagine que seu público-alvo foi definido como “jovens, entre 15 a 25 anos, que consomem jogos online”. Você iria conseguir aplicar a pesquisa para todos com esse perfil? É provável que não! É por isso que existe a amostragem. Ou seja, ela consiste em selecionar uma amostra que representa o grupo que se deseja estudar.
  4. Métodos: Nessa etapa é preciso analisar se a abordagem da pesquisa será quantitativa ou qualitativa. Também é necessário pensar se ela será aplicada por meio de entrevistas, pesquisas de campo, ligações telefônicas, questionários online, entre outros.
  5. Questionário: É normal que, em pesquisas quantitativas sejam utilizadas questões fechadas e de múltipla escolha, já para aquelas com foco qualitativo tendem a ser abertas e descritivas. O meio de aplicação e o público-alvo também importam na adaptação da linguagem das perguntas.
  6. Aplicação: Essa é a fase de levantar dados e deve estar conforme todos os critérios das etapas de antes.
  7. Análise e apresentação dos dados: Por fim, os dados obtidos são organizados para gerar dados úteis para a empresa. Ter uma boa equipe de analistas faz com que estes sejam interpretados de forma mais adequada.

Vantagens:

Como dito no tópico anterior, a pesquisa precisa de um objetivo principal. Dessa forma, os benefícios gerados por ela estarão – de modo direto – relacionados a esses objetivos.

Veja alguns exemplos de vantagens:

Dez vantagens de realizar uma pesquisa de mercado para as empresas. 1 - Identificar oportunidades com antecedência. 2 - Analisar a viabilidade de um novo empreendimento. 3 - Conhecer necessidades e desejos dos consumidores. 4 - Identificar comportamentos de compra. 5 - Lançar ou aperfeiçoar produtos e serviços. 6 - Analisar estratégias dos concorrentes. 7 - Verificar participação no mercado. 8 - Realizar campanhas de marketing mais direcionadas. 9 - Avaliar a satisfação dos consumidores. 10 - Otimizar processos internos da organização.
10 vantagens da pesquisa de mercado para as empresas

Vale a pena contratar uma empresa para realizar a pesquisa de mercado?

Muitas pessoas ficam em dúvida se devem ou não contratar outra empresa para realizar essa tarefa.

Imagine que você é padeiro e dono de uma pequena rede de padarias. Provavelmente sua especialidade e a de seus membros, estará ligada a esse ramo de atuação. O mesmo acontece com as empresas de consultoria. Por realizar diversas pesquisas de mercado, essas organizações já conhecem métodos e técnicas para esse tipo de serviço, o que agrega qualidade e velocidade ao projeto.

Ademais, o tempo e esforço que você irá demandar para a realização da pesquisa, poderia ser investindo em questões que só você pode resolver dentro de seu negócio.

Qual é o prazo de um estudo de mercado?

O prazo para realizar uma pesquisa de mercado varia de acordo com seu grau de dificuldade. Sendo assim, quanto maior for o nível da pesquisa, maior será o tempo necessário para realizá-la.

Tal nível se relaciona a vários fatores, a saber:

Como tempo usado para a definição do objetivo, identificação de público-alvo, tamanho da amostra e métodos a serem utilizados, criação do questionário, aplicação, análise de resultados e apresentação final, por exemplo.

Quanto custa uma pesquisa de mercado?

Agora você já sabe o que é pesquisa de mercado e qual sua importância para os negócios. Mas, afinal, quanto ela custa?

As pesquisas mercadológicas não são como produtos e serviços que podem estar em uma tabela. Na maioria das vezes, elas são personalizáveis e variam de acordo com a urgência de cada empresa ou cliente. Quanto mais complexo for, mais recursos serão empregados e, assim, maior serão os custos.

Todavia, não se deve pensar na pesquisa como um custo, mas sim como um investimento. As informações dadas por ela podem gerar grandes impactos positivos para a organização a curto, médio e longo prazo.

Além disso, existem instituições que realizam pesquisas de mercado de alta qualidade e cobram valores mais acessíveis, como é o caso da Júnior FEARP. Se você deseja saber qual seria o preço, entre em contato conosco. Assim, podemos avaliar suas exigências e lhe informar sobre qual seria o ideal.

Dicas e ferramentas

Atualmente existem diversas ferramentas gratuitas e pagas essa análise. Confira abaixo algumas dicas que podem te ajudar:

  • Dados internos: antes de começar a produzir a pesquisa, é necessário analisar o ambiente interno. Posto isso, para obter uma visão geral da organização combine dados de vários setores, como comercial, recursos humanos e operacional, por exemplo.
  • Fontes de dados externos: os dados externos variam de acordo com o segmento e tipo da empresa. No entanto, há algumas fontes como: redes sociais, Google Trends, IpeaData, BizStats, artigos acadêmicos, notícias sobre o setor, sites de reclamação, etc.
  • Formulários Online: esse tipo é uma ótima opção para a parte de aplicar pesquisas, visto que apresenta maior alcance em questões geográficas é mais veloz e com custos menores. Alguns dos melhores sites são: Typeform, SurveyMonkey, Google Forms, JotForm, Wufoo, ProProfs, e Formstack.

Gostou da matéria? Identificou algum problema em seu negócio e não sabe como solucioná-lo? A Júnior FEA pode ter algo para te ajudar. Entre em contato com um de nossos consultores.

Consultoria empresarial em Ribeirão Preto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *