Controle financeiro tempos de crise

Em cenários como o atual da pandemia do covid-19 e a crise econômica do país, muitas empresas estão sendo afetadas financeiramente. Segundo dados obtidos pela Boa Vista SCPC, o número de falências aumentou em 71,3 % em junho de 2020, com pequenas firmas representando mais de 90% dos negócios afetados. Portanto – diante desses números altos – é essencial que as empresas se alertem e mantenham um controle financeiro adequado, de forma a minimizar os impactos da crise e sobreviver à ela.

Gestão financeira e seus benefícios

Infere como gestão financeira o conjunto de modos referentes ao controle, análise e planejamento das questões financeiras dentro de uma empresa. Logo – para que um negócio possa garantir sua saúde financeira e obtenha sucesso – a gestão deve ser uma ferramenta utilizada continuamente, em meio a crise ou não.

No momento de crise, a gestão financeira feita de maneira justa pode ser um fator decisivo para o seguimento ou não de uma empresa no mercado.

Os benefícios de um bom controle financeiro são vários:

Através desse mecanismo é possível conseguir uma visão crítica da atuação da empresa;

Manter maior controle dos gastos e recebimentos, de forma a garantir que as contas fechem no final do mês;

Além de entender os objetivos financeiros do negócio e traçar meios de atingi-los de forma segura.

Em um contexto com tantas incertezas e impasses financeiros, um investimento errado pode causar grandes prejuízos. Dessa forma, é mister realizar uma gestão financeira analítica. Afinal, por meio dela, é possível elaborar planos de ações mais rápidos e criar estratégias financeiras para alocação de recursos de maneira mais eficaz. Isso auxilia na tomada de decisão dos gestores e evita perdas por parte da empresa.

Como fazer um controle financeiro adequado e criar estratégias para sua empresa na crise?

Como dito antes – em tempos de crise – o controle financeiro nas empresas deve ser feito de modo estratégico. Ainda assim, é viável levar em conta a projeção de diferentes cenários e analises de quais planos de ação adotarão para cada um deles. Nesse momento, é vital que as empresas se preparem para agirem rápido. Dessa forma, caso mudanças no cenário econômico ocorram, o tempo de resposta será menor, o que diminui os impactos negativos sobre o negócio.

Para analisar os diferentes possibilidades de cenários futuros e elaborar estratégias, os gestores podem seguir alguns dos seguintes passos.

O primeiro é realizar um levantamento das despesas da empresa para os próximos meses. Para isso, de acordo com cada tipo de despesa (salários, impostos, aluguel, compras, etc.), devem ser listado e separados todos os custos fixos e variáveis. De modo que seja possível enxergar quais são as despesas que tem maior impacto sobre a empresa e o quanto é necessário para fazê-la funcionar.

Em um parecer geral de todas as despesas, é possível identificar quais podem sofrer corte e quais dívidas podem renegociar. Enquanto, ao diminuir os gastos desnecessários e renegociar prazos e valores das dívidas, é possível aliviar o fluxo de caixa e se organizar para enfrentar a crise.

Outro ponto notável no processo de planejamento financeiro é pensar nas estratégias para aumentar o ganho da empresa no cenário atual. Para isso, há vários meios de acordo com cada tipo de negócio. São exemplos as promoções, flexibilização das formas de pagamento, investir no marketing, etc.

Assim como dito antes, a gestão financeira deve ser feita de forma contínua para que o negócio obtenha sucesso. Dessa forma, deve haver um cuidadoso apoio no fluxo de caixa, de forma a garantir que todas as entradas e saídas estejam no registro.

controle financeiro e gestão financeira

Por fim – quanto a situação em debate – é importante ressaltar o valor da transparência com toda a equipe de assistentes da empresa. Em cenários de crise econômica, para que os planos de ação façam sentido, é preciso que todos se alinhem em um mesmo objetivo comum, de forma a guiar suas práticas do dia a dia dentro da empresa.

Ao seguir esses passos, as firmas podem ter um controle financeiro adequado, analisar os diferentes cenários e criar estratégias para reduzir os custos e promover um aumento nos ganhos. Assim, estarão prontos para superar a crise e voltar a crescer.

Gostou da matéria? Identificou algum problema em seu negócio e não sabe como solucioná-lo? A Júnior FEA pode ter algo para te ajudar. Entre em contato com um de nossos consultores abaixo.

Consultoria empresarial em Ribeirão Preto

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *